comercio-eletronico-infografico-brasil

Comércio eletrônico – Infográfico mostra o poder no Brasil e no mundo

Infográfico mostra o poder do comércio eletrônico no Brasil e no mundo
Dados revelam principais características do e-commerce e do comportamento dos consumidores.
Metade dos norte-americanos compram frequentemente de lojas online. Já na América Latina, 1/3 dos consumidores afirmaram confiar mais nas versões virtuais de lojas físicas. 47% dos consumidores no Oriente Médio, África e Paquistão afirmaram nunca terem comprado nada online.

loja-virtual-dicas-simples

Loja Virtual – 5 dicas simples para fazer a sua funcionar bem

Segundo especialista, algumas técnicas podem melhorar a experiência de compra dos seus clientes no e-commerce.

Vender pela internet é uma grande oportunidade para os empreendedores brasileiros. O e-commerce oferece vantagens para quem compra e para quem vende: o cliente pode comprar sem sair de casa, enquanto o empreendedor pode atingir pessoas de qualquer lugar do mundo, sem a necessidade de uma loja física – o que diminui custos.

O comércio eletrônico não é mais novidade: na América do Sul, segundo uma pesquisa da Flipit, 81% dos entrevistados já compraram online. No entanto, ainda há espaço para quem quer ganhar dinheiro na área. No Brasil, as vendas do setor cresceram 29% em 2013, com uma estimativa de alta de 27% neste ano – neste link, você encontra um infográfico com mais informações interessantes sobre o e-commerce.

comercio-eletronico-brasileiro

Comércio eletrônico – 4 maneiras de melhorar

Dono de empresa líder em cupons na Europa dá quatro dicas de como o Brasil pode se inspirar em outros mercados.

O comércio eletrônico no Brasil movimentou R$ 31 bilhões em 2013, segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm). Mas o mercado é muito mais promissor: afinal, só uma pequena parte dos 195 milhões de brasileiros com acesso à internet usa a web para realizar compras.

Segundo Jochem Vroom, fundador do Flipit, plataforma de cupons criada na Holanda e presente em 21 países, e eleito uma das 25 pessoas mais influentes do e-commerce europeu, os empreendedores brasileiros ainda podem melhorar bastante no comércio eletrônico. Abaixo você confere quatro dicas do empreendedor para tornar isso realidade.